gerofuturo@gmail.com

sábado, 9 de abril de 2011

Violência contra os mais Velhos

Os números de queixas referentes a idosos que sofrem agressões têm vindo a crescer. Mas há métodos de prevenção e formas para os idosos se sentirem protegidos. Os dados recolhidos em Portugal no presente ano mostram que DIAP de Lisboa registou grande aumento das denúncias e processos na APAV subiram 120%.
Segundo o "Jornal de Notícias", a violência contra idosos está a crescer ou, pelo menos, há mais denúncias que são, contudo, a ponta do icebergue, alertam as autoridades. Um estudo europeu revela que os idosos portugueses são os que mais sofrem abusos financeiros.


Quando falamos de maus tratos podemos falar de várias formas de agressão que não são só violência física, nem de violência de carácter sexual, sendo o abuso sexual muito pouco frequente. Na verdade, os abusos psicológicos ou emocionais, dor ou perigo, as ameaças e os insultos, a exploração financeira ou material com apropriação ilegais de bens, fundos e propriedades são outra forma de abuso. Também constitui uma forma de abuso situações de negligência ou de fracasso por parte cuidadores que tem de cumprir com obrigações e deveres para com o idoso. Outra situação é o abandono. No geral, à medida que a idade vai aumentando maior vai sendo a frequência dos abusos, sendo que, os casos relativos ao abandono se verificam em idades mais precoces. As mulheres são as maiores vítimas em quase todos os tipos de abusos nos idosos. Os maus tratos nos idosos podem vir das mais variadas entidades.

Os profissionais de saúde que lidam directamente com a pessoa idosa, deve estar especialmente atentos a algum sinal mesmo que estes não sejam facilmente detectáveis, pois podem estar perante uma situação de abuso.
Quando se suspeita que de facto o idoso sofre de algum tipo de maus tratos, um dos métodos que se devem utilizar é a entrevista pois podemos conseguir informação muito relevante.
A entrevista deve proceder a certas regras para que o idoso não sinta receio ou constrangimento de falar do assunto. Outro factor muito importante é que durante a entrevista o idoso esteja só com o profissional de saúde pois caso ele esteja acompanhado do agressor não vai conseguir expressar a razão do seu sofrimento.
É bastante importante apostar na prevenção, deve existir uma maior informação dos profissionais que estão em contacto com os idosos e da sociedade em geral. É importante que os próprios idosos estejam informados, dos apoios que existentes e quais os passos que deverão dar, caso sejam, vítimas de maus tratos.

A questão dos mitos nas sociedades ocidentais e de consumo é fundamental, que seja, desmistificada para que se comece a reconhecer a importância dos idosos nas sociedades actuais.

Inês Guerra

Sem comentários:

Enviar um comentário