gerofuturo@gmail.com

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011





Longevidade. Desafios e Respostas


O que entendemos nós pelo conceito “envelhecer”?
                                                                 http://www.laridosos.net/porque-e-como-se-envelhece-longevidade/
Esta palavra representa nos dias de hoje um fenómeno complexo e, diria, tabu, pois constitui um processo subjacente a todo e qualquer ser humano, e, por conseguinte ninguém ouse afirmar que é algo que só acontece aos outros ou ao vizinho. Envelhecer apresenta-se como um acontecer concreto no tempo e no espaço de todo o ser humano desde que nasce até que morre, e a mudança do corpo torna-se visível aos nossos olhos. É então importante referir que um estilo de vida saudável e uma preocupação com a manutenção da saúde faz parte integrante da jornada do Homem pela Terra, e, também, um empenho na qualidade de vida para uma longevidade saudável.
A longevidade incorpora a saúde física, as relações sociais, as crenças religiosas, o nível de dependência, o bem-estar mental; psicológico e emocional, o meio ambiente e por último os objectivos; os padrões; as expectativas e as preocupações da pessoa. Por conseguinte, este conceito adequa-se inteiramente com o processo do envelhecimento.
Com o avançar da idade surgem os estereótipos. Estes dão conta, na maioria, de que o idoso se torna inutilizado e carecido de qualquer actividade e função, dado que a jovialidade é o momento em que se consegue atingir e alcançar todas estas exigências impostas pela sociedade. É, pois, de suma importância acabar com estes estereótipos e apresentar os vários motivos e causas pelas quais é essencial apostar numa qualidade de vida e dar a conhecer o quão importante é o envelhecimento aliado a uma longevidade saudável e, de referir que a ancianidade com qualidade de vida requer que se respeitem os direitos de liberdade e igualdade, sendo importante que o idoso continue a desenvolver actividades e que possua uma participação activa no seu meio, desde a família, aos amigos e na sociedade. Esta faixa etária tem o direito de viver a vida com qualidade como qualquer outra pessoa e deixar para trás a ideia de que todos os idosos são débeis, surdos, senis e que não se conseguem adaptar à mudança.
Mundialmente o fenómeno do envelhecimento está acima da natalidade, observando-se um crescente de pessoas envelhecidas em quase todo o mundo. Contudo, o envelhecimento é, na maioria considerado um facto negativo, quando deveria ser visto como um benefício e uma experiência positiva, dado que é um processo composto por experiências de vida, de desenvolvimento e de sabedoria.
Para finalizar resta referir que, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), no ano de 2025 haverá mais de um bilião de pessoas com mais de 60 anos, sendo que ano de 2050 o número duplicará. Face e estas estatísticas é importante apostar numa qualidade de vida redobrada para que a longevidade não seja um peso mas uma dádiva.

Deolinda
2º Gs


Sem comentários:

Enviar um comentário