gerofuturo@gmail.com

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Religiosidade e Implicações no Bem-Estar Psicológico do Idoso

É comemorado hoje, 13 de Maio a aparição de Nossa Senhora de Fátima aos pastorinhos, Lúcia, Francisco e Jacinta, na Cova da Iria, neste contexto temporal ocorreu-me que seria importante referir neste dia, a "Religiosidade e Implicações no Bem-Estar do Idoso".Sabendo do impacto sócio-cultural que este facto teve na maioria dos cidadão Portugueses, fiz uma pesquisa sobre este tema, encontrei uma tese de Mestrado cujo objectivo principal foi estudar a relação entre a religiosidade e o Bem-Estar Psicológico, que me fascinou, e que aqui partilho alguns pontos que considerei de maior relevância.

Vários estudos se têm feito ao nível da relação entre a religiosidade e o envelhecimento. Estes estudos, têm mostrado uma correlação positiva, entre a religiosidade e indicadores de saúde mental, quer na relação das pessoas consigo próprias, quer nas relações interpessoais (estudos citados por Moberg, 2008; Pargament & Ano, 2004; Wink & Dillon, 2008).
A influência da religiosidade no bem-estar tem haver, com a integração dos mecanismos de coping religioso - normalmente é uma manifestação específica em períodos de dificuldade, sob a forma da oração/relação com Deus.
Num estudo realizado por Pargament, Koening, Tarakeshwar & Hahn (2003, cit, in Pargament  & Ano, 2004), o coping religioso mostrou haver, uma relação positiva com a capacidade para lidar com o stress, mudanças no sentido positivo ao nível da depressão e da qualidade de vida. Ao nível da saúde física o coping religioso revelou uma relação positiva com mudanças positivas ao nível da percepção subjectiva de saúde, no funcionamento cognitivo e no estado físico geral, ao nível da saúde espiritual verificou-se uma relação positiva com o sentimento de ligação a Deus, a sensação de proximidade com os outros e sentimentos de crescimento espiritual.

Outros estudos mostraram a influência da espiritualidade e religiosidade no funcionamento psicossocial - manter a confiança numa vida com significado ajuda os idosos a enfrentar com maior confiança os desafios que lhes são comuns.


Fonte:

Maria Antónia Calvo

Sem comentários:

Enviar um comentário